“Que se faça!”: imperativo do amor!

0 comentários

Transformações,... profundas e necessárias transformações, como me dizia uma amiga, parafraseando linhas filosóficas: “Estou em contínuo processo de vir a ser”. E a graça de Deus comunica em nosso ser aquela ordem da Criação: “Que se faça!”. Que se faça o novo, que brilhe a luz neste “firmamento” chamado coração. Mas, não se espera, vive-se enquanto a “ação misteriosa” de Deus se faz acontecer. Sorrir, labutar, viver, amar..., vida de mutações, de novas descobertas, de ressignificações, mas tudo dosado e significado pela convivência, pelas simbioses existenciais. “Que se faça!”: imperativo do amor! Coração em transformação porque os contextos aqui dentro de mim não são apenas uma “dinâmica”, mas, sobretudo, um processo de fé, um seguir impulsionado e guiado pela “criança esperança”, como diria o poeta Charles Peguy. Sim, um processo de fé, por isso não há como contabilizar os motivos para seguir, esperar, viver, amar, crescer..., apenas vivê-los com alegria e permitir, colaborar com as transformações!

Ant. Marcos 

0 comentários:

Postar um comentário

 

©Copyright 2011 Linhas e Reticências... | TNB