Acolher a descoberta do amor...

0 comentários
A tão fascinante descoberta do amor é uma jornada de busca interminável. Em algum momento pensamos ter encontrado este amor. Em outro momento até chegamos a essa certeza. Selamos vínculos e celebramos etapas de duas histórias que se transformaram em uma só. O amor conjuga e transforma em encontro, torna tudo vida continuada e gera corações cúmplices. 

A descoberta do amor tem seu mistério, e todo mistério tem sua prova. A prova fará com que o “amor deixe marcas”, como diz uma canção religiosa que marcou muito minha vida. Desejamos assim que as marcas não se transformem em cicatrizes dolorosas e sensíveis, mas em memórias felizes de uma vida a dois conquistada, maturada e redimida. Apesar das situações às quais está “sujeito o amor”, o coração entende que a felicidade não é chegada, é partida, recomeço, junção e continuação até a tão desejada simbiose.

É bom acolher a descoberta e deixar o amor descomplicar o coração que por vez se ver resistente de si mesmo e do outro, da novidade própria do amor. Amar se aprende, ser feliz também.

Ant. Marcos 

0 comentários:

Postar um comentário

 

©Copyright 2011 Linhas e Reticências... | TNB